Vereadores pedem construção de moradias para vítimas das inundações

por Michel Carvalho última modificação 18/04/2018 13h13
Vereadores pedem construção de moradias para vítimas das inundações

Foto: Rodrigo Palassi

A combinação de chuvas torrenciais e maré alta (que represou as águas dos rios e impediu o escoamento) deixou muitas famílias desabrigadas no último domingo (15/04) no bairro Pilões. Pensando nisso, o presidente da Câmara, Rodrigo Alemão (PSDB), apresentou requerimento, conjuntamente com o vereador Toninho Vieira (PSDB), solicitando ao Executivo que viabilize urgentemente junto à Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) a construção de moradias às famílias que residem na região dos bairros Pilões e Água Fria.

"Em razão de se tratar de áreas de risco, ou seja, que apresenta enorme probabilidade de reincidência dos fatos numa futura frente fria, com chuva volumosa que venha atingir a Região, faz-se necessário promover condições dignas de moradia para as famílias afetadas", aponta o requerimento aprovado pelo plenário da Câmara, durante a 11ª Sessão Ordinária.

Rodrigo Alemão ressaltou que as pessoas moram em áreas de risco por necessidade e não por opção. Ele afirmou que as constantes inundações exigem obras de desassoreamento dos rios, além de ações de microdrenagem. O chefe do Legislativo ainda pontuou que a existência de bocas de lobo e bueiros entupidos também dificulta escoamento da água. 

"Não dá mais para conviver com essa situação", destacou Toninho Vieira. O vereador lembrou as enchentes de 2013 que alagaram muitas residências nos bairros de Pilões e Água Fria e deixaram vários desabrigados. O parlamentar disse que é preciso buscar urgentemente o apoio do governo do Estado para que, enfim, sejam transferidas essas famílias.

Sérgio Calçados (PPS) chamou a atenção para a gravidade do que ocorreu no último domingo, com a ocorrência de fortes chuvas no Pilões. "Deus nos deu um aviso em 2013 e está nos dando um novo hoje", alertou o vereador. Ele parabenizou a Associação Laranjeira por ceder o espaço da entidade para ajudar os desabrigados do bairro.

Wilson Pio (PSDB) cobrou uma efetiva política de prevenção que possa minimizar as conseqüências catastróficas das enchentes. Ele comentou que em países de primeiro mundo, os moradores de áreas de risco são retirados de seus domicílios antes que ocorram as inundações. "Aqui se trabalha em cima da miséria".

Já o vereador Ricardo Queixão (PDT) não crê que haja tempo nem dinheiro para que o governo do Estado faça hoje qualquer tipo de obra nas áreas de risco. Ele criticou a politicagem que antecede o período eleitoral e disse que o Palácio dos Bandeirantes ignora os pedidos de Cubatão.

Ivan Hildebrando (PSB), por outro lado, disse confiar que o atual governador Márcio França ajudará a Cubatão no que for preciso para resolver essa questão habitacional que envolve os moradores de Pilões e Água Fria. Ele defendeu que uma comitiva da cidade se encaminhe ao Palácio dos Bandeirantes (sede do governo do Estado de São Paulo) para buscar apoio.

Resíduos Sólidos

Rodrigo Alemão também apresentou requerimento solicitando ao Executivo que efetue estudos para criar lei municipal referente à disposição sobre objetivos, instrumentos, princípios e diretrizes para a gestão integrada de resíduos sólidos no município. O vereador anexou ao documento a minuta de um projeto de lei que trata do tema. 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.